Vox Patriae

Outubro 07 2009

 

Ouvia, há pouco, no telejornal, uma reportagem sobre o dia da defesa nacional e a adesão dos jovens portugueses à mensagem desse evento e a disponibilidade para uma carreira militar.

 

Hoje, a realidade é a seguinte: Há um dia obrigatório em que o jovem português está, desde manhã até ao fim da tarde, a ouvir falar dos três ramos das forças armadas e das vantagens em pertencer ao exército, armada ou força aérea.

Resultado: Não sei quantas mil vagas para as forças armadas e muito poucos jovens interessados em ingressar numa carreira militar.

 

O jovem português já não se sente motivado para seguir uma tão nobre carreira como a militar, mas mais importante, o jovem português está completamente alheado da realidade e da situação da defesa nacional...

Imagine-se que, no meu dia da defesa nacional, eu era a única pessoa na sala a saber quem era o Ministro da Defesa Nacional!

 

O diagnóstico é: O dia da defesa nacional não serve... E não serve porque não recruta e, principalmente, não motiva!

O que fazer? Francamente, penso que é essencial que todos nós, homens e mulheres portugueses, tenhamos consciência do que são e para que servem os três ramos das forças armadas!

A solução, para mim, passaria na transformação do dia da defesa nacional em jornadas de defesa nacional, obrigatórias para os jovens de 18 anos. Três ou quatro dias, em que um grupo de jovens estaria em formação intensiva sobre as Forças Armadas, carreira militar e assuntos de interesse nacional.

Fica a sugestão de quem se preocupa com o facto da juventude estar cada vez mais alheada de questões de tão elevada importância como esta que, hoje, me chamou a atenção.

publicado por André S. Machado às 21:39

Um blog de André S. Machado
Outubro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

16

19
20
21
23

27
28
29
30


Ligações
Pesquisa
 
subscrever feeds
blogs SAPO