Vox Patriae

Dezembro 29 2009

 

Quantas vezes já escrevi que as cidades portuguesas não estão preparadas para enfrentar condições meteorológicas mais severas?! Os últimos dias têm sido um autêntico pesadelo para muitos portugueses da zona Oeste, que se viram obrigados a deixar as suas casas ou, por outro lado, que perderam toda uma vida de trabalho nas suas propriedades agrícolas.

 

Bem sei que há consequências inevitáveis, neste tipo de situações, mas questiono-me até que ponto estes estragos não podiam ser minimizados com um ordenamento do território mais responsável.

E se isto é o que se vê nas cheias, bem mais preocupado fico quando penso num qualquer desastre natural, que não é assim tão improvável quanto isso (e o sismo do outro dia mostra-nos isso mesmo). Quanto tempo demoraria a EDP a retomar a electricidade numa destas eventualidades, quando nas cheias demorou mais de uma semana? Quanto tempo demoraria o Sr. Primeiro-Ministro a pedir ajuda a Bruxelas, como (muito bem) apelou o eurodeputado Paulo Rangel?

 

As cidades portuguesas precisam de estudos e de soluções para este tipo de situações. Se não estão feitos, como não estão em boa parte dos casos, têm de se fazer! Mas mais do que isso, as cidades precisam de ordenamento e organização.

publicado por André S. Machado às 12:05

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Um blog de André S. Machado
Dezembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11

13
14
15
18

20
23
25
26

27
28


Ligações
Pesquisa
 
subscrever feeds
blogs SAPO